SER PROFESSOR

15 Oct

Ser professor é escolher estar com outros.
Ser professor é afirmar todos os dias que acreditamos nas pessoas, no mundo.
Aprendemos o ofício vivendo as relações presentes na escola, na cultura…
O professor é um inventor de espaços. Um guardador de contos. Criador de espaços de aprendizagem. Um espaço que pode ser dentro da sala, embaixo de uma árvore, de olhos fechados, num quintal gostoso, numa quadra.
Professor pode inventar espaços. Se estudam os romanos, por que não dar uma aula no Coliseu? Se estudam os egípcios, por que não dar uma aula ao lado das pirâmides? Se estudam o fundo do mar, por que não dar uma aula no navio de Cousteau? É preciso entrar na história, habitá-la para fazer sentir.
Ser professor é fazer uma escolha. Uma escolha que deve ser refeita todos os dias, que deve ser pensada todos os dias. É preciso saber e entender que estamos escrevendo uma história juntos. Que somos parte da vida das crianças, dos jovens, das famílias. Somos responsáveis pelo tempo da criança enquanto ela estiver conosco. Têm noção do que isso significa? Responsável pelo tempo…
Temos de nos perguntar todos os dias se entendemos o que representa ser uma referência, uma segurança, um companheiro de crescimento. Ser o tempo. Ser um tempo. Que deve se descolar da ideia do tempo cronológico. Temos de ser o tempo das intensidades, do tempo vivido a cada instante, do hoje, do aqui e do agora. Percebi isso quando entrei pela primeira vez em uma sala de aula. Quando vi que aquelas crianças de 4 anos me olhavam esperando algo. Esperavam que aparecesse alguém atrás da imagem do professor. Foi a primeira lição que aprendi delas.
Ser professor é também deixar transbordar uma personalidade. Quando percebi isso, todos os dias, elas me olhavam esperando a mesma surpresa!
Ser professor é mobilizar, é surpreender. É transformar o rotineiro, o já sabido em inédito. Assim fazem os contadores de histórias, assim aprenderam os nossos antepassados. Com histórias. Não é preciso mágica. O que os estudantes querem é ver que o professor é gente! Parece uma bobagem, mas é a pura verdade. É preciso ter uma vontade de coexistir com os estudantes. De aprender ensinando. Coexistir significa deixar de ser o mestre explicador. Deixar de ser aquele que simplesmente passa a informação. O conhecimento está no mundo para ser atravessado e modificado. Degustado e transformado em um conceito habitado por individualidades. Atravessado pelos entendimentos e culturas dos múltiplos que o frequentam.
Ser professor é reconhecer no outro uma potência geradora de conhecimento. É ver as possibilidades que cada um tem para encontrar caminhos que nos levem ao entendimento de como chegamos a ser o que somos.
Professor encanta. Encanta crianças e jovens com o seu apetite por conhecer, por saber, por desbravar. Professor deve contagiar. Deve sentir as coisas que fala. Deve ter paixão pelo mundo. Deve mostrar que sente. Deve sentir. As crianças sentem quando o professor se envolve, quando gosta, quando quer… e professor tem de querer, sentir, gostar! Podemos isso!
Uma pessoa com desejos. Um desejo de compartilhar, ensinar, aprender. Não há nada mais desinteressante do que ter um professor que não demonstra interesse pelo que ensina, pelo que conversa. É uma afronta ao desejo de ensinar. Aprendemos mais e melhor quando sentimos que o outro quer também. Dependemos dos demais, precisamos dos outros para nos mobilizar, para nos desafiar. Professores são essas pessoas para as crianças, e elas são essas pessoas para os professores.
Bem, os desafios em sala de aula são diversos. Indisciplina, burocracias, exigências, falta de condições e algumas vezes de materiais… sabemos disso. E é por isso que a pergunta sobre a nossa escolha deve ser refeita. Ou nos entregamos a essas questões que, de fato atrapalham, ou mostramos às crianças que o que vale nessa vida são as relações que estabelecemos na diversidade, na inoperância e descaso político, nas burocracias rígidas que engessam o trabalho dos docentes. Esse dia de professores e professoras deve ser mais um dia para reafirmarmos a nossa escolha por estarmos nesse barco. Deve ser um dia para refletirmos sobre como nos dispomos às crianças. Deve ser um dia para planejarmos os nossos estudos. Mais um dia para pensarmos sobre o sentido de estar com e para os outros!

Feliz Ser Professor para todos!

TEACHER SHEILA LOPES

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: